Bem vindo (a)!
Home > CLJ > Jovens unidos pelo mesmo Ideal: Cristo!

Em diversas passagens bíblicas, o Senhor exorta-nos a viver em unidade com nossos irmãos, compreendendo que, “como o corpo é um todo com muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo.” (1Cor 12, 12). Ou seja, Deus quer que entendamos que somos todos iguais em dignidade, mas diferentes em habilidades, talentos e aptidões; seres humanos únicos, que juntos formam um só Corpo: a Igreja. Porém, ainda assim, é muito comum que ocorram divisões, intrigas e disputas no que diz respeito aos diversos grupos de jovens inseridos em nossas comunidades.

Já diz nosso querido Papa Francisco que “A divisão é um dos pecados mais graves numa comunidade cristã porque a torna sinal, não da obra de Deus, mas da obra do diabo. O diabo é, por definição, aquele que divide, arruína as relações, insinua preconceitos e suspeitas; Deus, ao invés, quer que cresçamos na capacidade de nos acolhermos, perdoarmos e amarmos, para nos parecermos cada vez mais com Ele, que é comunhão e amor. Nisto está a santidade da Igreja: reconhecer-se feita à imagem de Deus, repleta da sua misericórdia e da sua graça”.

“A divisão é um dos pecados mais graves numa comunidade cristã porque a torna sinal, não da obra de Deus, mas da obra do diabo.”

É comum que, nas paróquias, estejam presentes três ou mais diferentes grupos de jovens. Se esses grupos não trabalharem em unidade, ajudando-se mutuamente com o propósito de unir a juventude paroquial, podemos ver graves consequências: fechamento de grupos, inveja, fofocas, intrigas entre membros, entre outras coisas. Portanto, para que não caiamos nas garras do “inimigo”, precisamos enxergar com os olhos da Verdade, que não se trata de uma competição pra ver quem consegue “a maior quantidade de jovens pro seu grupo” ou “de qual grupo é o melhor”, e sim de grupos, movimentos, carismas e pastorais unidos por um único Ideal: Cristo.

Precisamos sair do nosso egoísmo, do nosso orgulho e entender, de uma vez por todas, que o que realmente importa nessa “disputa” é: quantos jovens conseguimos para o Reino de Deus e quantas almas estamos pescando para o Céu, independentemente do grupo que participamos. Precisamos nos unir, ajudar-nos uns aos outros através dos nossos dons, talentos e carismas para que, unidos aos irmãos, possamos estar, cada vez mais, unidos ao Senhor. No final das contas, pouco importa se somos desse ou daquele grupo, o que tem importância mesmo é que sejamos verdadeiros pescadores de homens, evangelizando todos ao nosso redor através da vivência cristã; e nada mais cristão do que viver através da unidade e caridade com os irmãos!

“O Deus que concede perseverança e ânimo dê a vocês um espírito de unidade, segundo Cristo Jesus, para que com um só coração e uma só voz vocês glorifiquem ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, aceitem-se uns aos outros, da mesma forma com que Cristo os aceitou, a fim de que vocês glorifiquem a Deus.” (Rm 15, 5-7)

Deixe uma Resposta